17.12.11





Umas páginas serão como o céu com uma única ave a esvoaçar no vazio. Outras serão como um céu acompanhado de o furtivo som que emerge das pequenas aves. As minhas frases serão uma ninhada, uma coleção, um padrão, uma canção, um enxame, um cardume, um mosaico. Serão um circo, um jardim zoológico, uma árvore, um gelado, um ninho. Porque a minha cabeça não está arrumada. A minha cabeça não são linhas retas. A minha cabeça é uma desordem e uma confusão. É apenas a minha mente e a minha forma desorganizada de pensar.